Palavra

palavraMesmo na igreja você tem se perguntado o que é ser cristão? Vamos aprender sobre as verdadeiras características do cristianismo ensinado por Jesus

Novo convertido ou não todo cristão verdadeiro deve parecer com nosso Senhor Jesus; você nasceu de novo e precisa desenvolver estas características que todo filho de Deus deve possuir.

É urgente em nossos dias desenvolver e demonstrar características de verdadeiros cristãos, você concorda?
Pois há muitos falsos crentes por aí, hipócritas e outros descompromissados com Deus e precisamos estar longe de ser um deles, não é mesmo?!

Ainda bem que o próprio Senhor Jesus nos orientou que pelo fruto conhecemos as árvores.
Portanto quero te convidar você a mergulhar a fundo nesta reflexão sobre as características dos verdadeiros cristãos e colocar uma por uma delas em prática. Então vamos começar

O verdadeiro cristianismo é notável na vida de uma pessoa quando ela vive de acordo com os princípios ensinados por Jesus e o ama, obedecendo suas palavras com prazer e alegria.

O cristão verdadeiro é aquele que guarda os mandamentos do Senhor Jesus e lhe obedece, e também aqueles que amam a seu próximo, confira:
2 versículos que descrevem os cristãos verdadeiros
A receita de como ser um bom cristão é simples, está no versículo abaixo:
Disse Jesus aos judeus que haviam crido nele:
“Se vocês permanecerem firmes na minha palavra, verdadeiramente serão meus discípulos. (João 8: 31)

Dentre as muitas características de um cristão verdadeiro, esta deve ser a principal:
Com isso todos saberão que vocês são meus discípulos, se vocês se amarem uns aos outros”. (João 13: 35)
Estas são 2 características fundamentais dos discípulos de Jesus.
A partir daqui seu questionamento de como ser cristão vai acabar.

#1 O verdadeiro cristão obedece a Palavra de Deus com prazer
Quem tem os meus mandamentos e lhes obedece, esse é o que me ama […]”. (João 14: 21a)
Quando eu ainda era novo convertido, ficava me perguntando: como podemos provar que uma pessoa é realmente de Deus e o ama? Há tanta falsidade hoje em dia.

Eu ficava me perguntando: Como posso amar alguém que não vejo?
Até que achei esta frase do Senhor Jesus que acabamos de ler e ao meu ver este versículo já responde muitas coisas.
O cristão que verdadeiramente ama a Deus tem prazer e alegria em obedecer sua Palavra, a Bíblia Sagrada.

As vezes as pessoas pensam que obedecemos a Palavra de Deus porque somos forçados a isso, porque a igreja nos obriga ou porque o pastor nos punirá se não seguirmos a Bíblia Sagrada.

Se fosse assim seria difícil ser cristão, não é mesmo?! Ficar seguindo ou obedecendo algo que eu não gosto. Por que eu estaria na igreja então?

Mas na verdade os verdadeiros cristãos não precisam ser cobrados a obedecer as Escrituras Sagradas, pois por amor ao Senhor Jesus estes leem, estudam de boa vontade e com alegria obedecem.
A tua palavra é muito pura; por isso, o teu servo a ama. (Salmo 119: 140 ARC)

#2 O verdadeiro cristão não se esconde de ser um
Existem pessoas que estão na igreja, mas seus conhecidos mal a reconhecem como cristão.
Repare o que diz 2 Coríntios 5: 17: “Portanto, se alguém está em Cristo, é nova criação. As coisas antigas já passaram; eis que surgiram coisas novas!”

Pensando nisso todo cristão verdadeiro é reconhecido pelas outras pessoas como tal, mesmo que as vezes não diga, mas as pessoas reconhecem.

Veja como automaticamente perceberam que Pedro era um seguidor de Cristo nos versículos abaixo.
“Pouco tempo depois, os que estavam por ali chegaram a Pedro e disseram:
“Certamente você é um deles! O seu modo de falar o denuncia”. (Mateus 28: 73 NVI)
Note que reconheceram Pedro como cristão só de ouvi-lo falar em uma conversa comum.
Mas como se dá esse reconhecimento?
Com a naturalidade da convivência com Cristo e com a Palavra de Deus, a Bíblia Sagrada, estudando-a, praticando-a, orando, fazendo tudo que agrada a Deus e renunciando ao pecado.

#3 O verdadeiro cristão cuida de sua família
Eu já ouvi algumas pessoas, inclusive intitulados pastores, dizendo que “primeiro vem a obra de Deus e depois a família”. Mas engana a si mesmo quem pensa assim.
Eu quase caí neste erro quando novo convertido, desprezando minha família de sangue e afirmando que os irmãos da igreja que eram minha verdadeira família.

Tenha certeza de uma coisa: Se sua família vai mal, tudo vai mal, independente de ser cristão ou não.
Mesmo que alguém se dê bem no trabalho ou no ministério, por exemplo, mas se a família não está bem cuidada pelo tal, está cavando um buraco para que no meio do caminho ele mesmo caia dentro.

Nosso país, nossas crianças, adolescentes, educação, respeito e dignidade, só vão mal hoje em dia porque as famílias, em boa parte delas, não se cuidam mais.

Se hoje você diz “quero ser um crente de verdade” e não cuida de sua família, saiba que até o momento tem sido pior do que um incrédulo.
Se alguém não cuida de seus parentes, e especialmente dos de sua própria família, negou a fé e é pior que um descrente. (1 Timóteo 5: 8 NVI)
Deus criou primeiro a família, depois de muito tempo a igreja.
A família está no centro da criação. Cada um deve estar seguro em seu coração de que ama a Deus sobre todas as coisas e que também ama a sua família.

Os obreiros de Deus que pensam receber toda aprovação do Senhor somente por cumprirem seu ministério, não dando tanta importância à sua família, caem em grande erro.
“Pois, se alguém não sabe governar sua própria família, como poderá cuidar da igreja de Deus?” (1 Timóteo 3: 5)

#4 O verdadeiro cristão não se envergonha do evangelho
Muitas pessoas neste mundo não compreendem o verdadeiro objetivo da mensagem do evangelho, pois ainda não reconheceram seus pecados.

Enquanto que muitos cristãos sentem vergonha até mesmo de andar pelas ruas com sua Bíblia em mãos, pois ainda não compreenderam também o motivo de serem cristãos.

Em contra partida, em certos países, muitas pessoas estão desesperadas para terem uma Bíblia em mãos, andarem em liberdade pelas ruas sem precisar esconder sua fé, etc., mas não podem.

O cristão imaturo que não entende da Bíblia Sagrada e da vida cristã tende a se envergonhar do evangelho de Cristo, e ainda se faz tal que necessita de entendimento.

Se você está dentre estes, ore a Deus arrependendo-se de coração dos seus pecados, comece a buscá-lo em sua Palavra e peça ajuda, Deus há de te responder e te dar entendimento para que você não se envergonhe mais do evangelho.

Não me envergonho do evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê: primeiro do judeu, depois do grego. (Romanos 1: 16)

#5 O cristão verdadeiro visualiza apenas a glória de Deus
Um fato inusitado aconteceu com Paulo e Barnabé na cidade de Listra em Atos 14: 8-20.
Por terem curado um paralítico de sua doença, os homens daquela cidade consideravam-nos deuses, a um chamavam Zeus e a outro chamavam Hermes (ou Júpiter e Mercúrio).

Além disso quiseram oferecer sacrifícios aos dois apóstolos, mas ambos despertaram o entendimento daqueles homens para que se voltassem ao Único e Verdadeiro Deus (versos 14-17).

Algo semelhante aconteceu com Pedro e João, quando alguns pensaram que eles dominavam o poder para realizarem milagres, eles advertiram a todos que se voltassem para Deus, veja isto em Atos 3: 11-16.

Conforme exemplos dados pelos apóstolos, uma atitude de cristão verdadeiro é saber e reconhecer que toda honra e glória é devida a Deus, todo poder vem dEle, e assim agir.

Confia no Senhor com todo o teu coração, e não te apóie em teu próprio entendimento.
Em todos os teus caminhos, reconhece- o, e ele direcionará as tuas veredas. (Provérbios 3: 5-6 KJF)

#6 O cristão verdadeiro leva a sua cruz e segue a Cristo
Eis aqui uma das passagens mais difíceis de se lidar, pois desafia o ser humano a renunciar a si mesmo e seguir a Cristo incondicionalmente, levando sua cruz.

Mas o que seria negar a si mesmo e tomar sua cruz?
Vamos examinar isto de forma simples, tomando como exemplo a própria vida do Senhor Jesus.
Jesus fala sobre sua morte e ressurreição com seus discípulos em Marcos 8, vamos tomar por base os versículos 31 até 33, confira:
Então ele começou a ensinar-lhes que era necessário que o Filho do homem sofresse muitas coisas e fosse rejeitado pelos líderes religiosos, pelos chefes dos sacerdotes e pelos mestres da lei, fosse morto e três dias depois ressuscitasse.
Ele falou claramente a esse respeito.
Então Pedro, chamando-o à parte, começou a repreendê-lo.
Jesus, porém, voltou-se, olhou para os seus discípulos e repreendeu Pedro, dizendo:
“Para trás de mim, Satanás! Você não pensa nas coisas de Deus, mas nas dos homens”.
Logo, negar a si mesmo significa fazer o mesmo que Jesus fez: renunciou o fato de ser Deus, poder escapar da morte, e entregou-se à missão que o Pai o designou. Veja Filipenses 2: 5-8.

Da mesma forma nós precisamos entregar a direção de nossa vida a Deus e considerar que Ele tem o controle dela, não somos mais nós que “ditamos as regras”, mas estar pronto a viver por aquilo que Deus nos designar.

Jesus afirma, no versículo 31, que ele seria rejeitado pelos líderes religiosos, chefes dos sacerdotes e mestres da lei, que sofreria muitas coisas, inclusive carregar a vergonha da cruz como se fosse um criminoso, morrer e ressuscitar.
Tomar a sua cruz significa identificar-se com Cristo, com sua missão, com seus sofrimentos e a perseguição e rejeição que ele sofreu por causa do evangelho.
João 15: 18-20 NVI
“Se o mundo os odeia, tenham em mente que antes me odiou.
Lembrem-se das palavras que eu disse: Nenhum servo é maior do que o seu senhor.
Se me perseguiram, também perseguirão vocês. Se obedeceram à minha palavra, também obedecerão à de vocês.”

#7 Todo cristão deve ser misericordioso
Uma coisa que me deixa muito triste e preocupado hoje em dia é a super espiritualidade.
Eu costumo chamar de super espirituais os crentes que são mais fanáticos e inclinados às tradições religiosas. e que acabam ficando cegos para enxergar as necessidades daqueles que ainda não tem o conhecimento de Deus.

Tudo que eles sabem fazer é viver dizendo que estão buscando a Deus em seus cultos, vigílias, congressos, subidas a montes e etc.

São cheios de aparência religiosa e espirituais demais, mas, em sua maioria, não compreendem que ainda há muitos pecadores que precisam conhecer a Deus e encontrar solução de seus problemas, perdão para seus pecados, libertação de suas iniquidades pelo conhecimento da Bíblia Sagrada, e restauração para sua vida.
Vou dar um exemplo bíblico para descrever melhor tais cristãos cegos de misericórdia, encontra-se em Mateus 9: 9-12.
Nesta passagem Mateus (ou Levi) prepara um banquete para receber Jesus em sua casa e convida seus conhecidos para ir até lá também.

O “problema” aqui é que Mateus era um publicano e chama outros publicanos e homens pecadores para participarem desse banquete com Jesus.
Mas o que é um publicano?
Publicano é um cobrador de impostos do império Romano daquela época.
Geralmente ele era um judeu escolhido por Roma para fazer a cobrança destes impostos.
Ele era visto como um traidor pelos outros judeus, como se tivesse se juntado ao império Romano.
Muitos publicanos enriqueciam com dinheiro ilícito, cobrando impostos além do que era justo.
O famoso Zaqueu, por exemplo, foi acusado por seus erros enquanto Jesus estava em sua casa, mas logo Zaqueu disse ao Mestre que estava se redimindo de suas faltas e restituindo às pessoas tudo que lhes devia com uma quantidade acrescentada (Lucas 19: 7, 8).

Entendendo o que é um publicano, Jesus foi julgado por uns religiosos e doutores da lei de estar se unindo e comendo não só com estes publicanos, mas também com outros pecadores, estes que foram convidados por Mateus a participar do banquete com Jesus.

O cristão religioso acusa os pecadores, mas os verdadeiros cristãos da Bíblia querem salvá-los
Jesus, porém, ouvindo isso, disse-lhes: Os sãos não têm necessidade de médico, mas sim os que estão enfermos.
Ide, pois, e aprendei o que significa isto:
Eu quero misericórdia, e não sacrifício; porque eu não vim para chamar os justos, mas os pecadores ao arrependimento. (Mateus 9: 12, 13 KJF)

Quantos cristãos estão julgando outros que, de certa forma, convivem com não crentes?
Quantos crentes não querem “se misturar”, ou se aproximar de pessoas que vivem longe de Deus?
Se você está procurando por atitudes cristãs positivas saiba que misericórdia é uma que está no caráter do Criador.
O verdadeiro cristão é diferente, ele é misericordioso e convive com pecadores, não para consentir em seus erros, mas para dar continuidade ao ministério do Senhor de salvar os doentes espirituais; pessoas que precisam de ajuda até mesmo para enxergar e reconhecer o quanto precisam de Deus e de salvação.

O cristão verdadeiro e sincero vê a necessidade de se compartilhar, ensinar e pregar a Palavra de Deus, e mobiliza-se de alguma forma para fazer isto
Feliz ano novo

 

Versiculos

Gálatas, 6:9 - E não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não desfalecermos.

Visite-nos

Brasil - São Paulo - SP
Endereço: R. Nova dos Portugueses, 483
(proximo a estação do metro Santana)
Bairro:  Santa Teresinha
Fone: 2236-0720
Email: contato@igrejaplenadagraca.com