Mensagens


O Que Fazer Com A Imoralidade?

o_que_e_imoralidadeQuando o apóstolo Paulo ouviu que havia imoralidade na igreja de Corinto, ficou perplexo. A imoralidade era tal, que até a sensibilidade do mundo pagão seria ofendida — Há “quem se atreva a possuir a mulher de seu próprio pai” (1 Co 5.1). Todavia, a admiração de Paulo se devia, em grande parte, ao fato de que a igreja tolerou isso como um símbolo de honra. A igreja havia distorcido de tal modo o significado do amor, que se orgulhava de aceitar tais pessoas. “Contudo, andais vós ensoberbecidos e não chegastes a lamentar...?”, exclamou Paulo.

Este episódio revelador na história da igreja primitiva, encontrado em 1 Coríntios 5, não poderia ser mais relevante.

Como disse Paulo: “Não é boa a vossa jactância”. A idéia de que algumas associações de cristãos professos conduz atualmente à luta em favor de uniões de pessoas do mesmo sexo, homossexualidade no sacerdócio e outras práticas que mitigam contra a pureza sexual e os laços do matrimônio certamente evocaria a justa indignação de Paulo, se estivesse vivo hoje.

Leia mais...
 
Não quero mais ir à igreja!
Há alguns dias, uma jovem me disse: “pastor, não vou mais à igreja.” Com a expressão fechada, beirando a revolta, ela continuou: “Descobri que tenho Jesus no meu coração e não gosto desse ambiente. Não preciso disso para estar firme com Deus.”
Não foi a primeira vez que ouvi algo assim. Isso sempre me faz lembrar de tudo que Jesus suportou para nos dar a salvação. E nós desistimos tão fácil. Abaixamos a cabeça diante de uma ordem do nosso patrão, engolimos tantos “sapos” por causa de um emprego ou de um relacionamento, nos submetemos a regras para não sermos mal vistos perante a sociedade. Mas na igreja não podemos suportar uma afronta, uma falha, não levamos desaforo para casa, as regras são rígidas demais…
Não é que a igreja salve alguém, mas é mentira dizer que Jesus está no meu coração quando, na verdade, as coisas que me afastam da casa de Deus são mágoas, decepções, medo de se relacionar. Deixar de congregar significa deixar de lado a obra que Ele nos confiou, significa desistir de pessoas. Ele não desistiu de nós.
Ninguém é digno de fazer com que você abandone aquilo que Ele fez para você, foi Jesus que morreu na cruz por você. E Ele não deseja estar apenas no seu coração, mas também nas suas palavras, nos seus gestos, nos seus pensamentos. E é através dos relacionamentos que somos aperfeiçoados para viver isso na plenitude. “Porque vale mais um dia nos teus átrios do que mil. Preferiria estar à porta da casa do meu Deus, a habitar nas tendas dos ímpios.” (Sl. 84:10)
Na esperança da volta d’ELE
igreja_homeHá alguns dias, uma jovem me disse: “pastor, não vou mais à igreja.” Com a expressão fechada, beirando a revolta, ela continuou: “Descobri que tenho Jesus no meu coração e não gosto desse ambiente. Não preciso disso para estar firme com Deus.”

Não foi a primeira vez que ouvi algo assim. Isso sempre me faz lembrar de tudo que Jesus suportou para nos dar a salvação. E nós desistimos tão fácil. Abaixamos a cabeça diante de uma ordem do nosso patrão, engolimos tantos “sapos” por causa de um emprego ou de um relacionamento, nos submetemos a regras para não sermos mal vistos perante a sociedade. Mas na igreja não podemos suportar uma afronta, uma falha, não levamos desaforo para casa, as regras são rígidas demais…
Leia mais...
 
Oito ajustes para o namoro cristão

namoro_mensagemNamoro para o Casamento

Há oito áreas que devem estar ajustadas para o desenvolvimento de um namoro, cujos parâmetros estão contidos na educação cristã (da Bíblia) e não no modismo do comportamento social

1. Vida com Deus
O namoro cristão depende de uma vida espiritual que tenha: tempo devocional diário de meditação nas Escrituras e oração para receber orientação de Deus; uma identidade cristã (ser seguidor de Jesus, batizado nas águas e membro comprometido de uma igreja); relacionamentos saudáveis (manter contato com pessoas mais experientes e crescer na amizade com os irmãos de fé); bom testemunho (ter boa referência dos pais, irmãos, patrões, professores, amigos de trabalho, escola e igreja); moderação na forma de agir, se expressar, falar, se vestir etc.; e uma vida de serviço a Deus e ao próximo.

Leia mais...
 
nos elegeu nele antes da fundação do mundo... EFÉSIOS 1.4, RA
bibliasagradaA Primeira Impressão...

James Cantelon relembra sua experiência de conversão quando escreve de modo tocante e muito perspicaz:
“A primeira impressão é a que fica.” Assim afirma o velho adágio, e creio ser a verdade em muitos casos. Minha primeira impressão de Deus acompanha-me até o dia de hoje. Ela se deu num acampamento, numa igreja velha, cheirando a bolor, no Canadá, no centro de Saskatchewan. Contava então cinco anos de idade.
Leia mais...
 
Sete Princίpios de Finanças

pecado1Uma das mais notáveis diferenças entre o cristão e o mundo no qual ele vive é esta:

a maneira incomum como ele lida com o dinheiro e os bens materiais. No entanto, até cristãos sérios resistem aos aspectos aparentemente extremistas no ensino e estilo de vida de Cristo e dos líderes da igreja do Novo Testamento. Podemos imitar este estilo de vida do Novo Testamento em nossos dias?

Leia mais...
 


Página 30 de 33

Versiculos

Jó, 5:19 - De seis angústias te livrará, e na sétima o mal te não tocará.

Visite-nos

Brasil - São Paulo - SP
Endereço: R. Nova dos Portugueses, 483
(proximo a estação do metro Santana)
Bairro:  Santa Teresinha
Fone: 2236-0720
Email: contato@igrejaplenadagraca.com